Webnário: Recalque (realiz. em 15/05)

A noção de recalque é anterior a obra de Freud, se torna um dos pilares da psicanálise até que o seu uso em obras, principalmente de autores ingleses, foi decaindo desde 1930. Já na França continua sendo um dos elementos mais distintivos de seus autores até hoje. Nesse webnário tradamos o conceito central do termo recalque em autores anteriores a Freud e suas vicissitudes dentro do psicanálise atual.

Leia mais
Webnário: O Homem dos Lobos (realiz. em 11/09)

Em um dos mais emblemáticos casos clínicos de Freud serão discutidas questões sobre a técnica psicanalítica como o tempo do tratamento, o estatuto da teoria na condução das interpretações e o conceito de fantasias de caráter filogenético, como a cena primária.

Leia mais
Webnário: O Narcisismo e as Mídias Sociais (realiz. em 20/02)

Muito é dito que nas mídias sociais impera um comportamento narcisista, mas você sabe exatamente onde e como esse comportamento se manifesta? O narcisismo vai muito além das selfies! Nesse seminário de Web utilizamos o ambiente das redes sociais para entendermos os conceitos freudianos contidos no artigo “Uma introdução ao narcisismo”.

Leia mais
Webnário: Lamento e melancolia (realiz. em 17/04)

A melancolia descrita por Freud não é a mesma descrita desde de Hipócrates, e sim um caso particular das já estudas desde Hipócrates. Em que momento um tipo de humor se transformou em uma doença? Pode-se afirmar que a Melancolia é o mesmo que depressão? As pessoas ditas “melancólicas” são mais inteligentes?

Leia mais
Webnário: O Inconsciente (realiz. em 20/03)

Hoje essa palavra de cunho tão comum pode ter diversos significados em psicanálise, fato que as vezes até os psicanalistas não levam em consideração.  Afinal, o que é inconsciente? Nesse seminário de Web discutimos as visões de Freud sobre o Inconsciente e como essas visões foram evoluindo nas obras de Klein, Winnicott e Bion. 

Leia mais
Webário: O homem dos Ratos (realiz. em 19/09)

Nesse seminário de Web são discutidos aspectos da condução do caso clínico realizados por Freud, como o uso da teoria psicanalítica para substituir as lembranças do paciente. Também é levantado que Freud não utiliza diretamente o Complexo de Édipo para a explicação do caso clínico. 

Leia mais