Evento: A relação entre a aleatoriedade e aquilo que funciona 30/08/22 - 20h

Qual é a relevância da necessidade humana de estar no controle para uma discussão sobre padrões aleatórios? A questão é que se os eventos são aleatórios, nós não estamos no controle, e se estamos no controle dos eventos, eles não são aleatórios. Portanto, há um confronto fundamental entre nossa necessidade de sentir que estamos no controle e nossa capacidade de reconhecer a aleatoriedade. Leonard Mlodinow - Livro – O andar do bêbado

Leia mais
Colóquio - Babel psicanalítica: teorias para se chegar a Deus 17/09/22 - 09h às 12h (sábado)

Sempre acreditamos que entendemos o que um colega diz em um congresso de psicanálise quando escreve ou diz palavras como “inconsciente”, “psicanálise”, “tratamento”, como se fossem palavras que não demandassem um esclarecimento tanto para quem as emite quando para quem as recebem. Em termos conceituais, o “inconsciente freudiano”, é o mesmo trabalhado por M. Klein e Bion? E o que dizer da apreensão entre nós analistas de hoje, desses conceitos? O que queremos dizer quando dizemos “inconsciente”?

Leia mais
XII Jornada EPP/Ékatus - A Sessão de Análise 03/12/22 - 09h às 18h (sábado)

Em que consiste uma sessão de análise? Quem faz análise? Como é feita? Para que? São questões que, se estamos em uma conversa entre colegas psicanalistas, não demandariam maiores explicações – e é justamente nessa hora que começam os “jargões, ou palavras mortas” e se instala a Babel entre os psicanalistas, pois existem tanto variações entre as chamadas “escolas” psicanalíticas, quanto entre os próprios psicanalistas.

Leia mais
Alice no país das maravilhas: matemática, lógica e psicanálise (realiz. em 15/02/22)

O objetivo desse encontro foi conhecer a matemática, lógica do nonsense e questões psicanalíticas que o Alice e a biografia Lewis Carroll despertam. Segundo o escritor, esse seu trabalho foi concebido para ensinar, de forma divertida, uma disciplina que julgava bastante importante: a lógica. “Eu reivindico, para a lógica simbólica, um lugar muito alto para as recreações que têm a natureza de jogos e quebra-cabeças”. Os livros de Lewis Carroll, sobretudo os da Alice, têm despertado curiosidade ao longo dos anos.

Leia mais
Evento: Do caso clínico à notação infinitesimal um percurso (possível) na psicanálise (realiz. em 28/06/22)

Como notamos e comunicamos para nós mesmos e aos nossos pares nossa experiência como psicanalista? Na esteira das descrições de casos clínicos do século XIX, Freud criou uma forma única de publicação até então: o caso clínico em psicanálise, acusado por alguns de se situar entre a descrição de um caso e o exercício da literatura. Melanie Klein seguiu essa forma de publicação, de uma forma a transformar o caso clínico em um modelo psicanalítico.

Leia mais
Evento: Uma visão binocular do filme “A filha perdida” de Maggie Gyllenhaal - (realiz. em 08/03/22)

Neste encontro trouxemos dois convidados: Ale Esclapes, psicanalista e diretor da EPP-Escola Paulista de Psicanálise e Fabíola Rodrigues, psicanalista e escritora. A dupla apresentou e discutiu uma visão pessoal e o ponto de vista de intersecção entre os dois na discussão do filme “A filha perdida”, que é uma adaptação do livro homônimo de Elena Ferrante e indicado ao Oscar em 2022.

Leia mais