Evento: Do caso clínico à notação infinitesimal um percurso (possível) na psicanálise (realiz. em 28/06/22)

Como notamos e comunicamos para nós mesmos e aos nossos pares nossa experiência como psicanalista? Na esteira das descrições de casos clínicos do século XIX, Freud criou uma forma única de publicação até então: o caso clínico em psicanálise, acusado por alguns de se situar entre a descrição de um caso e o exercício da literatura. Melanie Klein seguiu essa forma de publicação, de uma forma a transformar o caso clínico em um modelo psicanalítico.

Em pouco tempo, Anna O., Hans, Erna, Dick, etc... se tornaram paradigmas da psicanálise. Pacientes de ontem que se presentificam nos de hoje. Aos poucos esses “rostos” foram sendo substituídos por psicopatologias: o paciente autista, o deprimido, o borderline, mas seus lugares epistemológicos continuam o mesmo.

Bion que se dedicou a uma expansão da teoria da observação clínica paradoxalmente não possui um único caso clínico publicado. Ao invés de se utilizar de casos clínicos, se propôs a criar novas formas, novos instrumentos de notação e comunicação, como por exemplo, “a grade”.  Um fato por si merecedor de exploração e reflexão. Leandro Stitzman seguindo esse caminho, mas de uma forma muito própria e singular, desenvolve um método de notação chamado x12 que nos permite uma observação mais refinada, infinitesimal, que ao mesmo tempo nota, anota, denota, conota, publica para si e o outro, desenvolve a intuição do analista e favorece melhores ações (interpretações).

Nesse encontro, o psicanalista e membro convidado do Instituto Ékatus Leandro Stitzman nos convidou para uma reflexão sobre esse aspecto muitas vezes negligenciado: o sistema de notação e publicação do psicanalista, que tem um profundo impacto no desenvolvimento e na ética da psicanálise.  

Data/horário: 28/06 - 20h (terça-feira) - Gratuito

Convidado: Leandro Stitzman
- Psicanalista e membro convidado do Instituto Ékatus e membro da Associação Psicanalítica da Colômbia.

Coordenação:
Grupo Ateliê de Ideias - Maria Foster, Fernanda Hisaba, Sueli Matsuki, Tatiana Costa e Fabiana Tessaro.

Evento online, gratuito e realizado por videoconferência - necessária inscrição prévia - número de vagas limitadas. Informamos que a EPP não emite certificados de participação para eventos gratuitos.