Evento: A relação entre a aleatoriedade e aquilo que funciona 30/08/22 - 20h

Qual é a relevância da necessidade humana de estar no controle para uma discussão sobre padrões aleatórios? A questão é que se os eventos são aleatórios, nós não estamos no controle, e se estamos no controle dos eventos, eles não são aleatórios. Portanto, há um confronto fundamental entre nossa necessidade de sentir que estamos no controle e nossa capacidade de reconhecer a aleatoriedade. Leonard Mlodinow - Livro – O andar do bêbado

Como o mundo natural determina suas regras? Há regras? Se elas existem, em quais circunstâncias? Ou somos nós que observamos determinadas regularidades e propomos regras?

Sob esta perspectiva, a vida como um fenômeno natural, segue a única regra: A ALEATORIEDADE.

Quando se passa observar a aleatoriedade no mundo natural, a formação de juízo de valor não é mais cabível, pois qualquer evento que venha surgir, não tem propósito para ser bom ou ruim, e sim, surgiu de um acaso, como pode desaparecer por um acaso.

Como seres pensantes, usamos, por exemplo, a estatística para mapear possíveis eventos e acreditamos em seus resultados, como um fiel acredita em Deus. Mas como a estatística pode dar conta de todas as variáveis que algo em estudo pode ter? E o que de fato a estatística pode fazer, senão nos dar um número que, pode ou não ser encontrado na realidade? O que é a estatística, se não um bêbado ao equilibrar em uma corda suspensa?

Esse desejo sobre possíveis resultados no futuro evidencia como “a intuição humana é mal adaptada a situações que envolvem incerteza”.

Então, a partir da leitura biológica do surgimento da vida, o funcionamento do DNA e o filme “Tudo pode dar certo (Whatever Works)”, de Woody Allen, a proposta é que conversemos sobre a aleatoriedade, sem receios, e que ao final possamos compreender um pouco mais sobre seu efeito em nós.

Data/horário: 30/08 - 20h (terça-feira) - Gratuito

Convidado: Pedro Castro
- Psicanalista formado pela EPP, membro efetivo do Instituto Ékatus. 

Coordenação: Grupo Ateliê de Ideias - Maria Foster, Fernanda Hisaba,  Sueli Matsuki, Tatiana Costa e Fabiana Tessaro.

Evento online, gratuito e realizado por videoconferência - necessária inscrição prévia - número de vagas limitadas. Informamos que a EPP não emite certificados de participação para eventos gratuitos.