Colóquio: A análise pessoal na formação do analista (realiz. em 02/04/22)

Seguindo a proposta de pensar o tripé analítico desenhado por Freud, a Escola Paulista de Psicanálise convidou o psicanalista Renato Trachtenberg para coordenar uma reflexão sobre a análise pessoal na formação do analista.

 

 

 

Adotando como ponto de partida algumas provocações:

- Qual o lugar da análise pessoal na construção do analista?
- Existe “analisando-analista”? Se sim, o que é?
- Qual o significado de “análise didata”? O que opera “didata” nesse termo?
- Como a análise pessoal (ou sua ausência) pode refletir no trabalho do analista?
- O encontro analítico é o atelier do analista?
- A análise pessoal para o analista pode ser pensada como uma questão ética ou moral?
- Qual é e como se dá a intersecção entre análise pessoal e processo de supervisão?

Essas e outras questões foram discutidas em mais um Colóquio da Escola Paulista de Psicanálise e do Instituto Ékatus de Psicanálise

Data/horário: 02/04 - 09h (sábado) - Gratuito
Informamos que a EPP não emite certificados de participação para eventos gratuitos.

Convidado: Renato Trachtenberg - Antes de tudo: Psicanalista.
Depois de tudo: Membro fundador, titular e didata da Sociedade Brasileira de Psicanálise de Porto Alegre, Membro titular da Associação Psicanalítica de Buenos Aires, Membro fundador e pleno do Centro de Estudos Psicanalíticos de Porto alegre, Coordenador de grupos de estudos e conferencista sobre as obras de WR. Bion e D. Meltzer no Brasil e exterior (Argentina, Índia, México e Peru). Co autor dos livros: “As 7 invejas capitais” e “WR Bion: A obra complexa” (ambos em português e espanhol). Autor de inúmeros capítulos de livros e artigos de revistas sobre psicanálise no Brasil e exterior

Coordenação: Grupo Ateliê de Ideias -
Maria Foster, Lilian Afonso, Fernanda Hisaba, Sueli Matsuki, Tatiana Costa e Fabiana Tessaro

Evento online, gratuito e realizado por videoconferência - necessária inscrição prévia - número de vagas limitadas.