Não Matarás: culpa e reparação - (realizado em 19/05)

Freud nos levou até o conceito de Superego, termo criado para designar uma instancia psíquica herdeira dos desejos e anseios que nossos pais tinham sobre nós – uma instância que exige respeito e fala a língua da culpa. Por sua vez, Melanie Klein, ao analisar crianças pequenas e pacientes psicóticos descobriu uma outra instância a qual deu o nome de superego arcaico, cujo imperativo categórico do pensamento kleiniano é – não matarás!

Administrador
Leia mais
Hamlet e a origem do ser (realizado em 16/09)

Freud chegou a fazer uma análise do Hamlet utilizando o Complexo de Édipo, mas há quem diga que Hamlet seja maior do que Édipo. Esse encontro busca caminhar no limite desse personagem enigmático – “ser ou não ser” é o grande legado de Shakespeare para a humanidade.

Administrador
Leia mais
Macbeth - a inveja e a cobiça (realizado em 19/08)

Seria essa peça sobre a ambição de Macbeth pelo trono? Não seria Lady Macbeth o papel principal da peça? Masculino e feminino se misturam na inveja e na cobiça, onde os deuses são chamados para engrossar o sangue para que se suporte o que virá.

Administrador
Leia mais
O ciúme e a paranoia em Otelo (realizado em 15/07)

Pode o amor sobreviver as vicissitudes do ciúme? Que sentimento é esse que assim como a inveja cega aquele que o sente? Onde começa e termina o amor, a posse, o medo, o ciúme? São questões levantadas e pinceladas com um toque de ambição. Shakespeare, como a verdade, nunca se esgota.

Administrador
Leia mais
Rei Lear: maturidade e sabedoria (realizado em 17/06)

O que a velhice pode nos ensinar? Palavra aliás, muito fora de moda, pois hoje se prefere o termo “terceira idade”. Lear, apesar da idade, não conseguiu fazer o seu sucessor e se coloca em primeiro plano a ligação dele com suas filhas, onde as relações edípicas tomam um primeiro plano.

Administrador
Leia mais