Fui seduzida na infância... Realidade ou fantasia?

Por Francisco César Pereira Retrão1

Freud como médico e pesquisador da sua época, tinha sede pela investigação focada no que estava além dos sintomas físicos das doenças. Diante disso lançou mão de investigações relacionadas a uma inquietação: os sintomas perceptíveis em consultório têm uma gênese que não é “visível” a olho nu.

Leia mais
Análise a três: uma visão crítica sobre o trabalho técnico de Freud no caso Dora

Por Alan Araújo da Costa1

Analisar o trabalho terapêutico desenvolvido por Freud no caso Dora sempre será bastante curioso. Se passando no início da estruturação da técnica psicanalítica, logo após abandonar a hipnose e começando a utilizar a livre associação, percebemos com riqueza de detalhes o desenvolvimento do seu trabalho como terapeuta, os seus deslizes e a base da ideia daquilo que viria a se tornar a técnica clínica da psicanálise.

Leia mais
O pulso ainda pulsa: a pulsão e suas vicissitudes

Por Camila Ferreira de Avila1

... O pulso ainda pulsa
Hepatite, escarlatina, estupidez, paralisia
Toxoplasmose, sarampo, esquizofrenia
Ulcera, trombose, coqueluche, hipocondria
Sífilis, ciúmes, asma, cleptomania
O corpo ainda é pouco...
(O pulso - Marcelo Fromer / Antonio Bellotto / Arnaldo Filho)

Leia mais
Caso Dora: Seria Freud um culpado inocente?

Por Camila Ferreira de Avila1

“Este histórico de apenas três meses é abarcável e memoriável; mas seus resultados permaneceram incompletos em mais de um ponto de vista.... Desse modo, posso oferecer aqui apenas um fragmento de uma análise”. (Freud, 1905)

Leia mais
Será o luto o que se instalou?

Por Jucimary Silveira1

Começamos o ano de 2020 com os mesmos propósitos e promessas de todos os anos: de iniciar um ano melhor. O que não sabíamos era que seríamos pegos de surpresa por uma pandemia provocada por um simples vírus, nem tão simples assim, o Coronavírus, que já infectou mais de 7 milhões de pessoas no nosso planeta e ceifou a vida de mais de 400 mil.

Leia mais
A ansiedade nossa de cada dia

Por Fabiana Tessaro1

Difícil não estar ansioso hoje em dia, eu digo isso porque a ansiedade faz parte do mundo contemporâneo. Somos cobrados a todo momento, temos que ser felizes, temos que ser bonitos, temos que ser magros, temos que ter dinheiro, dar resultados, ter sucesso, saúde, amor e por aí vai.

Leia mais